Nossa Comunidade

Pesquisar em nosso portal

Nossas notícias

Partido Militar Brasileiro chega com força na Zona Oeste


ORIGEM E JUSTIFICAÇÃO FILOSÓFICA
No Diário Oficial da União, datado de dia 06 de maio de 2011, foi publicado o estatuto e o programa do Partido Militar, um dos principais requisitos de exigência do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para que a agremiação ganhe status de partido e possa atuar no plano político.
A agremiação, fundada em 29 de janeiro de 2011, nasce do sonho de um jovem Ourinhense (município do Estado de São Paulo/SP), militar a serviço da Polícia Militar do Estado de São Paulo, e hoje Deputado Federal, Capitão Augusto, idealizador do partido. Projeto este abraçado, ainda no seu embrião, por José Moura Brasil, Capitão da Aeronáutica, Secretário Geral Nacional, e Gerson da Silva Paulo, suboficial da Aeronáutica, fundador e disseminador do projeto no Estado do Rio de Janeiro.

O Partido nasce como um instrumento político 100% democrático, nacionalista, plural e adepto da legenda “Ordem e Progresso”, tendo como principal bandeira a “Segurança Pública”, sem deixar de lado o compromisso de luta pela liberdade de expressão e religião, a observância de valores éticos e morais como honestidade, integridade e probidade na condução dos negócios públicos, bem como os valores de família, além do resgate ao civismo e o patriotismo.
O Partido Militar não é instrumento político das Forças Armadas, quiçá das Forças Auxiliares, muito embora os seus fundadores sejam militares. Este não é um partido “do” ou apenas “para o” o militar ou família militar, porém e sim um grande e inovador projeto político de direita para toda a sociedade brasileira que clama pela reversão das diretrizes da política econômica que priorize as necessidades vitais do povo, especialmente as de alimentação, saúde, segurança, infraestrutura, família e educação.

O uso da palavra “militar” na designação da legenda tem por escopo demonstrar o compromisso de todos os seus membros com princípios e valores tradicionalmente reverenciados nas instituições castrenses. A utilização da palavra “militar” na legenda, para ser bem compreendida, remete-nos ao mergulho filosófico da “Alegoria da Caverna”, cunhada numa passagem do Livro VII “A República”, de autoria do filósofo grego Platão, que certamente ajudará a desmistificar o conteúdo crítico depositado por alguns a palavra “militar” ínsita na legenda.

Essa tratativa alegórica acontece em uma caverna separada do mundo externo por um alto muro, cuja entrada permite a passagem da luz exterior. Desde seu nascimento, geração após geração de seres humanos ali vivem acorrentados, sem poder mover a cabeça para a entrada, nem locomover-se, forçados a olhar apenas a parede do fundo, e sem nunca terem visto o mundo exterior nem a luz do sol. Acima do muro, uma réstia de luz exterior ilumina o espaço habitado pelos prisioneiros, fazendo com que as coisas que se passam no mundo exterior sejam projetadas como sombras nas paredes do fundo da caverna. Por trás do muro, pessoas passam conversando carregando nos ombros figuras de homens, mulheres, animais cujas sombras são as próprias coisas externas, e que os artefatos projetados são os seres vivos que se movem e falam. Como tudo o que os prisioneiros conhecem são as sombras, eles acham que aquela é toda a realidade que existe.

Mais eis que um belo dia um dos prisioneiros consegue se soltar dos grilhões e galgar os degraus até a fresta de luz, passando pelos objetos ou coisas que eram projetadas como sombras nas paredes e indo ainda além, à entrada da caverna. Lá ele encontra o esplendor da luz do dia. Mas o brilho é tão intenso que seus olhos, acostumados à escuridão, custam a poder enxergar. Ele então começa por ver seu próprio reflexo na água, até acostumar a visão para ver as plantas, as pedras, e a partir daí ele pode encarar o próprio céu, com o sol e as estrelas.

Como no “Mito de Platão”, criticar a palavra “militar” ínsita na legenda sem conhecer a sua história e o seu conteúdo filosófico é está acorrentado no interior de uma caverna penumbrenta conformado com as projeções falsas ou incompletas, com os vultos criados por nossos incautos interlocutores. Essa palavra, portanto, deve ser enxergada, mensurada no plano exterior, livre dos grilhões e das sombras. Nesse sentido, seus criadores defendem que a palavra “militar” da legenda deve ser vista como expressão do “senso comum castrense”, ou seja, conjunto de princípios, valores, história, tradições, hábitos e costumes, conceitos e expectativas – culturais, religiosas, cívicas, sociais, filosóficas – milenarmente cultuados pelas instituições militares.

O Partido Militar tem, portanto, como estreito compromisso a transposição desse “senso comum castrense” para o plano político numa reação à anomia social que aflige o Brasil. Anomia essa traduzida pela inoperância da “máquina pública”, pela deterioração da qualidade de vida do povo, pelo crescente descrédito nos poderes públicos, pela corrupção edêmica, pela constatação do abismo existente entre os legisladores e o povo, pelo aumento da insegurança pública e do aviltamento ético e moral que aflige o povo brasileiro e ameaça as futuras gerações.

Em resumo, por todas essas anomias é que o movimento identificado como Partido Militar se organizou em agremiação político-partidária para consecução do seu projeto de transformação do Brasil numa sociedade menos injusta, menos violenta, menos corrupta e demagógica e menos pobre nos mais variados sentidos (econômico, intelectual, moral, etc.).

Venha apoiar a reconstrução da Política Brasileira! Apoie o Partido Militar Brasileiro.

ABRA UM DIRETÓRIO EM SEU BAIRRO!

INFORMAÇÕES:
TELEFONE: (21) 97001-2362

BAIXE E ASSINE A FICHA DE APOIAMENTO A HOMOLOGAÇÃO DO PARTIDO MILITAR BRASILEIRO. CLIQUE AQUI

OBSERVAÇÕES:
- QUALQUER PESSOA POSSUIDORA DE TÍTULO ELEITORAL PODE ASSINAR A FICHA DE APOIAMENTO;

- A FICHA NÃO É FILIAÇÃO PARTIDÁRIA, É APENAS UMA ESPÉCIE DE ABAIXO ASSINADO, PARA A HOMOLAGAÇÃO DO PARTIDO;

- CADA FOLHA POSSUI DUAS FICHAS INDIVIDUAIS, PODENDO SER PREENCHIDA POR DUAS PESSOAS;

A ASSINATURA DA FICHA NÃO PODE CONTER RASURAS;

- A PARTE ONDE ESTÁ ESCRITO "COLETOR", DEVERÁ SER PREENCHIDAS PELOS PRESIDENTES DOS DIRETÓRIO DO PMB;

- AS FICHAS PODERÃO SER ENVIADAS PARA OS SEGUINTES ENDEREÇOS:

Bairro de Santa Cruz
Subdiretório PMB Santa Cruz
Administração do Condomínio Parque Residencial Santa Cruz (Bloco 1B - Térreo)
CEP 23515-000 - Rio de Janeiro - RJ

Bairro de Bangu
Subcoordenação PMB da Zona Oeste2 - Capital Rio
Rua Adalgisa Maria da Silva, Nr 51 (antiga Rua 15) Conjunto da Marinha - Bangu
CEP 21864-270 - Rio de Janeiro - RJ

Bairro de Vila Isabel
Presidência Estadual do PMB

Endereço : Rua Emília Sampaio 50 A - Vila Isabel - RJ

CEP: 20560-100

Café do Conselho Comunitário de Segurança Pública AISP-27/ Santa Cruz, Paciência, Sepetiba e Guaratiba

O 27º BPM tem a honra do convidar toda liderança  das comunidades, dos bairros de Santa Cruz, Paciência, Sepetiba e Guaratiba para participar da reunião do Café e Conselho Comunitário de Segurança Pública, que se realizará no dia 11 de março de 2015 (quarta-feira), às 10:00h , no Auditório do Colégio Apollo 12, situado a Rua General Olómpio, Nr 181 - Santa Cruz (ao lado do Santa Cruz Shopping.

O Café comunitário tem como objetivo propiciar maior interação entre a Polícia Militar, outras instituições públicas e privadas (CEDAE, GM-Rio, LIGHT, CET-RIO, COMLURB, etc)  e a comunidade.

A reunião é mensal, acontece sempre na segunda quarta-feira do mês, a partir de 1000h, em local pré-definido pelo 27º BPM e pelo Conselho de Segurança Comunitário. A atividade tem o objetivo de aproximar a comunidade das autoridades da região. Durante os encontros, os líderes comunitários tem a oportunidade de endereçar seus pleitos, impressões e sugestões diretamente às autoridades públicas responsáveis, recebendo delas os esclarecimentos necessários. O ingresso é livre independente de confirmação prévia.

Se você tem alguma reclamação ou solicitação a encaminhar a algum órgão público inerente a segurança, luz, água, esgoto, educação, essa é uma oportunidade ímpar porque os responsáveis dos principais órgão participam desta reunião que é aberta a todos e você poderá falar diretamente com que poderá resolver o seu problema. Participe!Informações podem ser obtidas através do (21) 2333-7255 e/ou pelo e-mail: 27bpmerj@gmail.com

Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.

Bate papo "Tudo de Bom"